Câncer de Mama: a importância da conscientização feita no Outubro Rosa

Miniatura Posts Site outubro rosa

O mês de outubro traz consigo não apenas a promessa de folhas de outono e temperaturas mais amenas, mas também um lembrete importante para mulheres em todo o mundo: é o mês do Outubro Rosa. Esta é uma época do ano dedicada à conscientização e ao combate ao câncer de mama, uma causa que tem impactado inúmeras vidas e famílias ao redor do globo.

Neste blog post, exploraremos em detalhes o que torna o Outubro Rosa tão especial e por que a conscientização sobre o câncer de mama é uma missão vital. Afinal, a informação é uma das armas mais poderosas na luta contra o câncer de mama, e juntos, podemos fazer a diferença.

faixa-outubro-rosa

Então, vamos começar nossa jornada pelo mundo cor-de-rosa do Outubro Rosa e descobrir como a conscientização desempenha um papel crucial na vida de mulheres e famílias em todos os lugares.

A Campanha Outubro Rosa

O mês de outubro é conhecido mundialmente como o mês da conscientização sobre o câncer de mama. A campanha Outubro Rosa, criada no início dos anos 90 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, tem como objetivo compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e contribuindo para a redução da mortalidade.

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo, representando 25% de todos os casos de câncer feminino. No Brasil, estima-se que 66.280 novos casos da doença sejam diagnosticados em 2023.

A Dra. Ana Paula Junqueira é uma mastologista renomada que já falou sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama em diversas ocasiões. Em uma entrevista para o portal G1, ela disse que “o câncer de mama é uma doença tratável, mas o diagnóstico precoce é fundamental. Por isso, é importante que todas as mulheres realizem o autoexame das mamas mensalmente e procurem um médico para realizar a mamografia anualmente a partir dos 40 anos de idade.”

Mitos e fatos sobre o Câncer de Mama

Existem muitos mitos e fatos sobre o câncer de mama. É importante saber a diferença entre os dois para tomar decisões informadas sobre a prevenção e o tratamento da doença.

Aqui estão alguns mitos e fatos sobre o câncer de mama:

Mito 1: Apenas mulheres mais velhas podem ter câncer de mama.
Fato: Embora o risco de câncer de mama aumente com a idade, mulheres mais jovens também podem desenvolver a doença. O câncer de mama pode ocorrer em qualquer faixa etária.

Mito 2: Se não há histórico de câncer de mama na família, estou seguro.
Fato: Ter um histórico familiar de câncer de mama pode aumentar o risco, mas a maioria das pessoas diagnosticadas com câncer de mama não tem histórico familiar. Qualquer pessoa, independentemente do histórico familiar, está em risco.

Mito 3: Os homens não podem ter câncer de mama.
Fato: Embora seja raro, os homens também podem desenvolver câncer de mama. Cerca de 1% dos casos de câncer de mama ocorrem em homens.

Mito 4: O uso de desodorante ou antitranspirante pode causar câncer de mama.
Fato: Não há evidências científicas sólidas que comprovem uma ligação entre o uso de desodorante e o câncer de mama. O câncer de mama é influenciado por uma combinação de fatores genéticos e ambientais, mas o desodorante não é um deles.

Mito 5: O câncer de mama é sempre doloroso.
Fato: Nem todos os casos de câncer de mama causam dor. Muitas pessoas com câncer de mama não experimentam dor nos estágios iniciais da doença. Portanto, é importante fazer exames regulares, como mamografias, para detectar a doença precocemente.

Mito 6: Se você tem seios pequenos, você está protegida contra o câncer de mama.
Fato: O tamanho dos seios não afeta o risco de câncer de mama. Pessoas com seios pequenos ou grandes podem desenvolver a doença. O risco está mais relacionado a fatores genéticos e hormonais.

Mito 5: O câncer de mama é sempre doloroso.
Fato: Nem todos os casos de câncer de mama causam dor. Muitas pessoas com câncer de mama não experimentam dor nos estágios iniciais da doença. Portanto, é importante fazer exames regulares, como mamografias, para detectar a doença precocemente.

Mito 6: Se você tem seios pequenos, você está protegida contra o câncer de mama.
Fato: O tamanho dos seios não afeta o risco de câncer de mama. Pessoas com seios pequenos ou grandes podem desenvolver a doença. O risco está mais relacionado a fatores genéticos e hormonais.

Mito 7: O câncer de mama é sempre fatal.
Fato: O câncer de mama é tratável e muitas pessoas sobrevivem quando a doença é diagnosticada precocemente. O diagnóstico precoce e os avanços no tratamento aumentaram significativamente as taxas de sobrevivência.

Mito 8: O autoexame é suficiente para detectar o câncer de mama.
Fato: O autoexame é uma ferramenta útil, mas não é suficiente por si só. A mamografia e o acompanhamento médico regular são essenciais para detectar o câncer de mama em seus estágios iniciais.

É fundamental desmitificar esses equívocos e promover a conscientização sobre o câncer de mama para que as pessoas tenham informações precisas e possam tomar medidas preventivas adequadas.

Sinais de Alerta ao Câncer de Mama

Os sinais de câncer de mama podem variar de mulher para mulher e, em alguns casos, podem ser sutis ou até mesmo imperceptíveis. Os sinais mais comuns de câncer de mama incluem:

  • Nódulo ou caroço na mama: este é o sinal mais comum de câncer de mama. O nódulo ou caroço geralmente é duro, não é móvel e tem bordas irregulares.
  • Alterações na pele da mama: a pele da mama pode ficar vermelha, inchada, com aspecto de casca de laranja ou com uma depressão no mamilo.
  • Secreção do mamilo: a secreção do mamilo pode ser sanguinolenta, aquosa ou espessa.
  • Retração do mamilo: o mamilo pode se retrair ou ficar invertido.
  • Dor na mama: a dor na mama pode ser constante ou intermitente, e pode ser pior durante a menstruação.

É importante ressaltar que esses sinais também podem ser causados por outras condições benignas, como cistos ou fibroadenomas. No entanto, é sempre importante consultar um médico se você notar qualquer alteração nas suas mamas.

sinais-de-alerta-outubro-rosa-cancer-de-mama

Além dos sinais acima, outros sinais que podem indicar câncer de mama incluem:

  • Inchaço na mama ou na axila: o inchaço pode ser causado por um acúmulo de líquido na área.
  • Mudanças na forma ou no tamanho da mama: a mama pode ficar maior ou menor, ou pode mudar de forma.
  • Aréola escamosa ou com crostas: a aréola pode ficar escamosa ou com crostas.

É importante lembrar que o câncer de mama é uma doença tratável, especialmente se for diagnosticado precocemente.

Prevenção Através do Autoexame das Mamas

O autoexame das mamas é um exame simples e eficaz que pode ajudar a detectar o câncer de mama em estágios iniciais, quando as chances de cura são maiores.

Como realizar o autoexame das mamas:

  1. Escolha um dia do mês para realizar o autoexame das mamas. Isso ajudará você a lembrar de fazê-lo regularmente.
  2. Encontre um lugar confortável e privado para realizar o autoexame.
  3. Faça o autoexame em frente a um espelho.
  4. Observe se há alguma alteração nas mamas, como:
    • Nódulos ou caroços
    • Alterações na pele, como vermelhidão, inchaço ou descamação
    • Alterações no mamilo, como retração ou secreção
  5. Levante os braços e observe se há alguma alteração nas mamas.
  6. Deitada, coloque uma almofada sob o ombro esquerdo e com a mão direita examine a mama esquerda.
    • Use a ponta dos dedos para fazer movimentos circulares, pressionando suavemente a mama.
    • Examine toda a mama, incluindo a aréola e o mamilo.
  7. Repita o procedimento na mama direita.
  8. Se você notar alguma alteração nas mamas, consulte um médico imediatamente.
autoexame-das-mamas-cancer-de-mama-outubro-rosa

Recomendações:

  • Realize o autoexame das mamas mensalmente, sempre no mesmo dia do mês.
  • Comece a realizar o autoexame das mamas aos 20 anos de idade.
  • Se você tiver histórico familiar de câncer de mama, converse com seu médico sobre a necessidade de começar a realizar o autoexame das mamas mais cedo.

Outros exames:

Além do autoexame das mamas, é importante realizar outros exames de rotina para detectar o câncer de mama, como:

  • Mamografia: é um exame de raio-X que pode detectar câncer de mama em estágios iniciais.
  • Ultrassonografia: é um exame que usa ondas sonoras para criar imagens das mamas.
  • Ressonância magnética: é um exame que usa ondas magnéticas para criar imagens detalhadas das mamas.

É importante consultar um médico regularmente para discutir os riscos de câncer de mama e os exames de rotina que são recomendados para você.

Conclusão

O Outubro Rosa é uma campanha importante para conscientizar a população sobre o câncer de mama. Através de ações de conscientização, como campanhas publicitárias, eventos e ações sociais, a campanha visa promover o conhecimento sobre a doença, os seus sinais e sintomas, e a importância do diagnóstico precoce.

O diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento eficaz do câncer de mama. Quanto mais cedo a doença for detectada, maiores são as chances de cura. Por isso, é importante que todas as mulheres realizem o autoexame das mamas mensalmente e procurem um médico para realizar a mamografia anualmente a partir dos 40 anos de idade.

Além do diagnóstico precoce, a prevenção do câncer de mama também é importante. Existem alguns fatores que podem aumentar o risco de câncer de mama, como histórico familiar, idade, obesidade e tabagismo. É importante evitar esses fatores de risco para reduzir o risco de desenvolver a doença.

O Outubro Rosa é uma oportunidade para todos nós nos unirmos na luta contra o câncer de mama. Juntos, podemos ajudar a salvar vidas.

Fique por dentro de nossos conteúdos. Nos siga nas redes sociais!

O que a Alusolda faz?
A Alusolda oferece Locação, manutenção de equipamentos, e comércio de produtos no segmento de solda e corte.

Faça um orçamento sem compromisso no telefone (62) 3250-0707. Nossos melhores colaboradores irão te atender.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *