Desenvolvendo suas competências para sobressair-se neste momento de crise

Competencias para sobresair na crise 2

Estamos vivendo um momento de extrema dificuldade no país, mas isso não é novidade não é mesmo?

E o mundo cada dia exige mais conhecimento e competências profissionais.

Então cabe a nós buscar conhecimento e desenvolver nossas competências para desempenharmos o melhor papel no mercado profissional, muito mais, agora, nesse momento de crise.

Dentre muitas competências que são exigidas em qualquer momento, as competências consideradas mais importantes no momento de crise, segundo uma pesquisa feita pela SBCoahcing com seus leitores em redes sociais foram:

  • Capacidade de tomar as melhores decisões;
  • Elaboração de plano de ação;
  • Motivação de colaboradores e equipes;
  • Administração do Stress e
  • Administração eficaz do tempo.

De acordo com a pesquisa, cada competência dessas corresponde a um grau de importância e exigência do mercado, veremos:

  • Capacidade de tomar as melhores decisões – 36%
  • Elaboração de plano de ação – 34%
  • Motivação de colaboradores e equipes – 16%
  • Administração do Stress -12%
  • Administração eficaz do tempo – 1%

Independentemente do grau de importância que foi levantado, o que importa saber é que todas elas são igualmente relevantes, pois de uma forma ou de outra influenciam no resultado do trabalho.

Não adianta ter capacidade para tomar decisões se a não tiver competência para preparar a equipe na elaboração e motivá-los para execução de um bom plano de ação, não é mesmo?

Igualmente se o tempo não for administrado de forma coerente e organizada o stress impedirá de realizar também um bom trabalho.

Partindo desse princípio é interessante que possamos desenvolver todas essas competências se quisermos alcançar um bom resultado.

Aprendendo a desenvolver as competências:

  • Tomada de decisão – Seja realista

Para uma boa tomada de decisão primeiramente é necessário saber exatamente e claramente qual é a decisão a ser tomada.

Para o desenvolvimento da competência é necessário analisar diferentes opções, e nessas opções observar onde cada uma delas irá te levar ou quais as consequências ou resultado, serão obtidos, conforme a decisão tomada.

  • Plano de ação – Seja dedicado e disciplinado

É necessário planejamento, estudo e análise. Se não gosta de planejar é melhor trabalhar a questão, pois vai precisar.

Coloque no papel a ideia principal, o objetivo ou a meta, isto será sua decisão.

Identifique e detalhe cada ação necessária para atingir seu objetivo.

  • Motivação de colaboradores e equipes – Seja autoconfiante

A autoconfiança é o combustível que alimenta a sua motivação e a ferramenta que será utilizada para motivar a sua equipe. Se você mesmo não acredita no projeto pelo qual está lutando, não espere que sua equipe o faça.

Não esqueça que você tem estabelecido uma missão, uma visão e os valores da empresa.

Trabalhe com sua equipe sem perder de vista esses propósitos.

Através desses pilares, vivendo de acordo com eles você será capaz de estimular, apoiar, entusiasmar e aumentar o nível de autoconfiança e autoestima da sua equipe.

  • Administração e controle do stress – Elimine-o ou pelo menos reduza-o

Faça uma autoanálise e descubra as causas do seu stress.

O nível de stress elevado afeta negativamente a nossa vida e consequente o nosso desempenho, se descobrir de onde vem e o que te faz ficar mais estressado, você poderá construir mecanismos ou estratégias de controle e agir de forma a reduzi-lo ou até mesmo eliminá-lo.

  • Administração do tempo – Seja eficaz

Selecione as tarefas.

Identifique as que são de alto, médio ou baixo impacto.

Selecionado e identificado as tarefas, se torna mais fácil dedicar-se às ações de grande resultado e delegar ou eliminar as de menos importância, que podem ser até mesmo desnecessárias.

Com um pouco de tempo e objetividade, você verá que estes cinco itens não são impossíveis nem complicados de se aplicar e verá que agindo com disciplina e propósito os resultados surgirão.mesmo que a pessoa

Vale lembrar que, mesmo que a pessoa não seja chefe, gerente, gestor ou algo assim, ela também pode desenvolver essas competências dentro do trabalho dela.

E saiba mais com este E-book

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This